Adão Silva

VERY NICE!*

A nove mil e quinhentos metros de altitude, diz o écran da cabine do avião, sobrevoando a Grécia, com o Monte Olimpo ao fundo, magnífico nos seus 2918 metros já coroados de neve, sinto que devo falar do êxodo do povo sírio.
                  A situação é, a todos os níveis e sem mais detalhes, absolutamente trágica.
Estamos a falar de um dos êxodos mais impressionantes da História da Humanidade. Mais: eta é a maior migração de sempre de pessoas do Médio Oriente para a Europa.

COGITANDO SOBRE O FUTURO

 
Depois das eleições legislativas em Portugal, eleições presidenciais na Bielorrússia.
As primeiras, inquestionavelmente democráticas; as segundas, inquestionavelmente fraudulentas.
É verdade que para os Portugueses em geral a ditadura mais ou menos encapotada na Bielorrússia é coisa menor.
Em boa verdade, que havemos de saber desse país latente sobre os olhares divertidos da Rússia?
Que tem uma população similar a Portugal, embora mais pobre e com uma esperança média de vida inferior em cerca de 15 anos.

ELEIÇÕES NO REINO UNIDO: ALGUMAS REFLEXÕES E COMPARAÇÕES

Possuindo o Reino Unido uma das mais antigas e consolidadas democracias parlamentares do mundo, é um privilégio para um normal cidadão e especialmente para um parlamentar poder acompanhar um processo eleitoral como observador.
Tive eu esse privilégio, no passado dia 7 de maio, em representação da Assembleia da República, o único representante, aliás.

Nos 75 anos do Mensageiro de Bragança

Setenta e cinco anos depois de D. Abílio Vaz das Neves o ter fundado, numa inspiração fecunda e consistente, o MENSAGEIRO DE BRAGANÇA não acusa a usura do tempo nem tão pouco o acanhamento do seu espaço vital.
Setenta e cinco anos de história e de estórias, colado às vidas de um Povo que lhe dedica respeito e veneração, como é sempre suposto dispensar-se a um tabelião que escriture as nossas vidas e as nossas heranças.

Nos setenta e cinco anos do Mensageiro de Bragança

Setenta e cinco anos depois de D. Abílio Vaz das Neves o ter fundado, numa inspiração fecunda e consistente, o MENSAGEIRO DE BRAGANÇA não acusa a usura do tempo nem tão pouco o acanhamento do seu espaço vital.
Setenta e cinco anos de história e de estórias, colado às vidas de um Povo que lhe dedica respeito e veneração, como é sempre suposto dispensar-se a um tabelião que escriture as nossas vidas e as nossas heranças.

Um esclarecimento que se impõe

Numa breve entrevista que concedi a uma rádio local, a jornalista fez uma confusão insuportável: associou a manutenção da urgência básica de Macedo de Cavaleiros com a retirada do helicóptero do INEM estacionado nesta cidade, como se fosse uma espécie de troca.

E mais: que teria sido eu o autor dessa troca!