Desporto

Brigantino quer vingar no triatlo e tornar-se um inronman este ano

Publicado por AGR em Qui, 2018-02-22 10:21

Natural de Bragança, Vítor Fernandes começou por ter no futebol e no futsal a grande paixão, mesmo depois de ter ingressado na Academia da PSP. Mas uma lesão no menisco e ligamentos do joelho direito levaram-no a descobrir uma nova modalidade, o triatlo, que o ajudou na recuperação.
 
Trata-se da  mesma modalidade que deu a conhecer Vanessa Fernandes e que mistura três disciplinas numa só: natação, atletismo e ciclismo, com 1.5 km de natação, 40 km de ciclismo, 10 km de corrida.
 
“No trabalho havia dois colegas que praticavam e desafiaram-me e entusiasmaram-me a comprar uma bicicleta. A natação não era o meu forte mas ganhei coragem e lá fui. Depois, apareceu a possibilidade de ir treinar ao Estoril, que tinha acabado de criar uma equipa, e aceitaram-me”, conta o atleta ao Mensageiro.

A primeira prova foi um sprint e decorreu em abril de 2016, em Quarteira. “Tive um bocado de medo à natação mas até correu bem”, conta. Ficou a meio da tabela, com 1h24m, entre quase 450 participantes. Passados cinco meses fez o primeiro triatlo longo e o bichinho ficou.

“Correu muito bem, fiz 32º e fomos campeões por equipas”, conta, com um sorriso rasgado. Até porque foi precisamente a sua classificação que permitiu festejar o título. É que, nestas provas, somam-se os resultados dos três primeiros atletas de cada equipa a cortar a meta.

(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)