BRAGANÇA

Força da União demite-se da Assembleia

Publicado por AGR em Qui, 2018-12-20 10:29

Bronca na União. Todos os elementos da lista Força da União, movimento liderado por José Pires, à exceção de Isabel Castro, demitiram-se esta quarta-feira da Assembleia de Freguesia da União das Freguesias da Sé, Santa Maria e Meixedo, em discordância com as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2019. “Ninguém percebeu o que se passou”, disse o presidente da Freguesia, Telmo Afonso, eleito pelo PSD.

Na última Assembleia do ano, a quase totalidade da lista encabeçada por José Pires, o anterior presidente, demitiu-se. Ou seja, cinco dos seis elementos presentes (dos sete eleitos). Apenas Isabel Castro recusou alinhar com os restantes elementos da sua lista e deixar o PSD e PS sozinhos na Assembleia de Freguesia.

“Fiquei surpreendida. Fui eleita e enquanto achar que devo estar nos órgãos, continuarei”, frisou a docente de música, garantindo que não teve conhecimento da decisão.

Ao Mensageiro, José Pires explicou que foi um protesto contra “a falta de democracia vigente naquele órgão, em que o presidente da Junta faz o que quer e não tem prestado qualquer direito de oposição”.

“O que está a acontecer é mau de mais. O documento que apresentaram na AF é a cópia integral do Orçamento da freguesia de S. Sebastião, em Setúbal, que é uma freguesia da CDU. O enquadramento é o mesmo, só mudam mesmo os valores”, acusa. “Assim, não faz sentido continuar. E se o PS se demitisse, a Assembleia caía”, frisa. “Mas estão a pactuar com coisas erradas e a cometer ilegalidades”, avisa.

Desta forma, e com a demissão de todos os elementos efetivos e suplentes, o órgão, composto por 19 elementos, fica reduzido a 13. Agora, oito são os do PSD, quatro do PS e Isabel Castro, a única da Força da União presente. “Não sei porque tomou esta decisão. Todas as forças políticas foram convi- dadas a pronunciar-se sobre eventos e iniciativas da freguesia ao longo de 2019. Acho que é uma falta de respeito pelas pessoas que votaram naquela lista, que agora passam a ter apenas um representante”, sublinhou Telmo Afonso, o autarca do PSD.

Entretanto, o documento com os Grandes Planos e Orçamento foi aprovado pelos elementos presentes. O orçamento é de 554 mil euros e inclui um investimento “nos passeios da zona do Sapato, a compra de uma carrinha de caixa aberta e o calcetamento no loteamento do Sabor e em Meixedo.

Entretanto, Telmo Afonso encaminhou uma denúncia sobre a gestão anterior para o Ministério Público.

Tags