Atual // Ensino Superior

Ministro da Ciência promete ajudar "a desbloquear" vistos de alunos cabo- verdianos

Glória Lopes em Sex, 13/10/2017 - 12:18

O Ministro da Ciência e do Ensino Superior, Manuel Heitor, mostrou disponibilidade para ajudar a desbloquear as recusas de vistos a estudantes cabo-verdianos que querem estudar no Instituto Politécnico de Bragança (IPB), e que o presidente desta instituição denunciou serem mais do que o habitual.
O ministro garantiu que tem feito um esforço para que as "dificuldades do politécnico de Bragança sejam compreendidas" pelo Ministério da Administração Interna e pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Ainda assim, Manuel Heitor, lembrou que "há regras", quando questionado pelos jornalistas, esta quinta-feira, durante uma deslocação ao Brigantia Ecopark, em Bragança.  "Temos tentado ajudar que as embaixadas e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) facilitem a vinda de estudantes para Portugal, todos queremos esse objetivo. Todos sabemos que há regras. Há movimentos e muitos esquemas de imigração que até às vezes ultrapassam os limites da legalidade e por isso são processos complexos que têm as suas próprias regras", explicou o ministro.
Sobrinho Teixeira deu conta na segunda-feira, à margem da festa de recepção aos novos alunos, que este ano lectivo só 30 estudantes de Cabo Verde, que estudam em Bragança, têm visto de entrada no país atribuído, quando no ano passado por esta altura já 200 tinham conseguido a autorização. O IPB estava à espera de mais 400 novos alunos estrangeiros mas as dificuldades na atribuição dos vistos tem atrasado a vinda dos estudantes. Segundo os dados enviados ao Jornal Público pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, este politécnico recebeu um total de 650 pedidos de visto de estudantes de todas as nacionalidades. Este ano esta instituição espera cerca de dois mil alunos internacionais. Só de Cabo Verde o IPB recebeu mais de mil candidaturas de alunos mas nem todas foram aceites.