Atual // Mirandela

Paulo Sousa candidato a Provedor da Santa Casa da Misericórdia

Fernando Pires em Qui, 04/12/2014 - 12:17

O advogado e vice-presidente da concelhia do PSD vai mediar forças com Adérito Gomes, antigo diretor da escola secundária.

Começou a corrida eleitoral para a liderança da Santa Casa da Misericórdia de Mirandela (SCMM), que vai escolher o sucessor de Manuel Araújo, Provedor da instituição nos últimos 18 anos e que, no passado mês de Setembro, suspendeu o mandato, até ao ato eleitoral marcado para 6 de Dezembro, decidindo não se recandidatar.
Na passada segunda-feira, foi entregue a primeira lista concorrente, liderada por Paulo Sousa, 45 anos, advogado e vice-presidente da concelhia do PSD.
Na conferência de imprensa, foram traçados alguns dos objectivos desta equipa, caso seja a vencedora das eleições.
Mudar, Organizar, Desenvolver e Humanizar. São as quatro palavras-chave do plano de acção desta candidatura. “Prioritariamente, pretendemos resolver a situação financeira complicada da instituição, com dívidas a rondar os 4 milhões e 700 mil euros e alguns subsídios aos funcionários em atraso”, explica. Paulo Sousa acrescentando que “não se trata de uma rutura com a actual mesa administrativa, mas antes um projecto coletivo diferente”.
Tratando-se de uma estrutura pesada com mais de três centenas de funcionários, e diversas valências para crianças e idosos, que necessita de uma mesa administrativa com disponibilidade, Paulo Sousa antecipa-se aos possíveis argumentos de que a sua lista tem apenas elementos que ainda estão no ativo. “O dia tem 24 horas para todos, cada um tem os seus métodos de trabalho e não é pelo facto de ser reformado ou ter disponibilidade o dia inteiro que se faz um serviço, exemplo disso aconteceu com a atual gestão de alguém que está aposentado”, remata.