Olhar // Alfândega da Fé

Viu a morte aos olhos duas vezes numa hora mas foi salvo pela destreza dos bombeiros

Glória Lopes em Qui, 23/11/2017 - 08:36

No mesmo dia Manuel João Lopes viu a morte rondá-lo por duas vezes, apesar de aos 42 anos ser considerado saudável. A primeira, foi quando caiu como morto no quartel dos Voluntários de Alfândega da Fé, onde é bombeiro. Uma hora depois, ou pouco mais, repetiu novo enfarte já dentro de uma ambulância. Salvou-se. Diz que sobreviver se deve aos colegas de profissão, ao Desfibrilador Automático Externo (DEA) e ao socorro médico. Agora conta a história. Esta teve um final feliz, outras não o têm por falta de recursos tão simples como o DEA, um aparelho que custa três mil euros, ou por não se pedir ajuda para o 112.