A opinião de ...

Carção depois das estrelas……. por limites só o céu! (1)

No espaço de poucos dias, neste final chuvoso de novembro, Carção acaba de ver a sua história multisecular enriquecida por mais dois acontecimentos de extraordinária relevância, cada qual o mais importante, ainda que de géneros muito diferentes, que vieram alcandorar a níveis bem altos as qualidades impares das suas gentes, muitas das quais, bem longe de nascerem em berços dourados, pela sua ambição sem limites, capacidade de sonhar de trabalhar e de sofrer, com fé em Deus e confiança inabalável na “sua” Nossa Senhora das Graças”, só não foram mais longe, porque não havia mais mundo para descobrir e conquistar. Refiro-me, a dois acontecimentos, ainda que de natureza diferente, mas, e também por isso, cada qual o mais relevante.
- À atribuição da estrela Michelin ao Restaurante “G Pousada” de Bragança, propriedade, como outros estabelecimentos de referência da área da restauração, da empresa “Irmãos Gonçalves, também eles, como tantos outros carçonenses ilustres espalhados pelos quatro cantos do mundo, homens de sucesso, filhos desta terra mítica que é Carção, a sua terra que os adora, e de que tanto se orgulha.
- À recente criação, pelo Governo Federal do Brasil, do diploma “ POETA ADRIANO AUGUSTO DA COSTA”, uma homenagem ao imigrante de sucesso, poeta, músico, declamador, investigador, historiador e filantropo carçonense Adriano Augusto da Costa, a atribuir anualmente aos mais destacados poetas e homens de letras brasileiros.
Curiosamente, a família Gonçalves e a família Costa, nasceram e viveram em Carção, bem no centro da freguesia, separadas apenas por escassas dezenas de metros, no atual Largo José António dos Santos, antigo Largo das Fontes, onde beberam da mesma água milagrosa da secular “Fonte de Baixo”, mantendo sempre entre elas as melhores relações de amizade e boa vizinhança, baseadas na interajuda e no respeito mútuo, relações que se mantêm ininterruptas até às gerações atuais.
Foi longo, e nem sempre fácil, o caminho da família Gonçalves, desde os pequenos negócios dos seus antepassados, nomeadamente da venda ambulante de azeite pelas terras da Alombada, da moagem nos moinhos do rio Maçãs ou da panificação artesanal em pequenos fornos de lenha em Carção, e a abertura do restaurante “Solneve” em Vinhais, até chegar depoisàs três magníficas casas que agora possuem, cada qual a mais icónica e todas na área da restauração.
- A “Quinta de Brinhaçais”, nas proximidades da cidade, especialmente vocacionada para grandes eventos;
- O magnífico restaurante “Irmãos Geadas” bem no centro da cidade, à rua do Loreto;
- E o restaurante “G Pousada”, agora distinguido com a estrela Michelin, inserido na Pousada de S. Bartolomeu, em local privilegiado do circuito turístico, todas elas casas de estremo bom gosto que, tanto pelo elevado nível de serviço, como, e muito especialmente, pela variedade e altíssima qualidade das suas ementas, todos os dias ao dispor dos bons apreciadores do que de melhor se pode encontrar na arte da alta culinária, capazes de satisfazerem mesmo os gostos mais requintados.

Continua...

Edição
3707