José Mário Leite

A IMPORTÂNCIA DA VISÃO

Quem, ao fim da Avenida Brasília, ainda em Lisboa, mas já a tocar Algés, caminhar sobre o chão empedrado da Fundação Champalimaud, em direção a sul, apenas vê o céu enquadrado por duas colunas enormes apontando o firmamento, delimitando as margens e convidando à viagem pelo caminho que ali começa. É uma viagem em direção ao desconhecido, como está expresso na inscrição frontal.


FOGO! (CAUSAS E ATITUDES)

Os media têm feito eco, ultimamente, de opiniões fundadas e fundamentadas que dão como sendo humana a principal causa dos fogos florestais, em mais de 90% dos casos. Foi isso também que me levou a reler um livrinho da autoria de José Maria Pereira Coutinho, editado em 2009 pela Númena, com o apoio do Ministério da Agricultura e pela Autoridade Florestal Nacional.


BORGES NA OFICINA DE GUTENBERG

Jorge Luis Borges associou a famosa Biblioteca descrita nas suas “Ficções” à edificação descrita no Génesis como estando na origem das diferentes linguagens humanas e que muitos historiadores associam ao monumental zigurate mandado ergir por Nabucudonosor II na capital da Babilónia. Estando aí a origem de todas as línguas, faz todo o sentido que o lugar onde se guardam todas as obras literárias tenha exatamente o mesmo nome.


NATRUMP

O Montenegro é uma pequena república dos Balcãs com pouco mais de meio milhão de habitantes. Há inúmeras cidades americanas e europeias com uma população superior. É um país independente desde 2006 e aderiu, recentemente, à NATO. Assumiu, como qualquer um dos restantes membros, as suas obrigações perante a organização militar ocidental e, tal como os outros, é credora de todos os direitos conferidos pelo Tratado do Atlântico Norte. O mais importante estabelece que qualquer ataque a um dos membros é interpretado como um ataque a todos.


Quatro mil milhões!!!

Quatro mil milhões de euros é quanto o Estado Português se comprometeu gastar, por ano, em defesa, no âmbito da NATO! Seguramente que grande parte desta “pipa de massa” será usada para comprar armamento moderno, eficaz, contemporâneo e inovador. Seguramente que equipamento, serviços e aconselhamento técnico, com essas características existe em abundância e pronto a ser comercializado, do lado de lá do Atlântico de onde voou recentemente o presidente Trump que, de dedo em riste, veio impor tal absurdo aos “amigos” europeus. O que o motiva é fácil de perceber.