Atual // // ENTREVISTA CARDEAL PATRIARCA DE LISBOA

“Temos muita gente nas cidades como Lisboa que não sabe identificar um crucifixo”

AGR em Qui, 13/09/2018 - 10:16

Dois anos depois da última visita à diocese de Bragança-Miranda, D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa, voltou ao Nordeste Transmontano, para uma visita informal e participar nas festividades da Senhora da Serra, presidindo à eucaristia final, no dia 8, e à procissão. Falou em exclusivo ao jornal diocesano.
Mensageiro de Bragança: Já tem uma ligação de alguns anos com a nossa diocese. Como nasceu?
D. Manuel Clemente: Tenho. Ainda fui colega de seminário do Cónego Adelino Paes e desde essa altura se estreitaram laços. Também quando aqui vim, como reitor do seminário e já bispo auxiliar, depois como bispo do Porto, agora como Cardeal Patriarca. É uma relação que se tem estreitado e de que muito gosto. Faz-nos bem, a quem está num grande centro urbano, como é Lisboa, onde confluem multidões, não só de residentes mas de turistas todo o ano, faz-nos bem ver que o país estende-se muito para o norte, o sul, para o Interior, e que tem realidades que, no fundo, são as realidades de que o próprio país nasceu. Portugal foi-se concentrando no litoral, foi-se desenvolvendo urbanamente mas, no fundo, as nossas raízes estão no território no seu conjunto e é bom vir aqui. A vários títulos, não só so