A opinião de ...

Fevereiro quente traz o diabo no ventre

A última semana foi pautada, uma vez mais, pelo bloqueio do persistente anticiclone dos Açores, com noites frescas e formação de geadas em alguns locais, neblinas e nevoeiros matinais em especial nos vales e terras baixas e pela ausência ou escassez de precipitação. Choveu no último fim-de-semana em quantidade muito inferior ao necessário, o que em nada contribui para minimizar a situação de seca meteorológica que já atinge a região desde finais de janeiro.
Para os próximos dias não estão previstas grandes alterações no estado do tempo, no entanto há alguma probabilidade do anticiclone se deslocar da Península para o centro da Europa, embora mais distante continuará a influenciar o estado do tempo na região e no resto do país, e as depressões serão bloqueadas no atlântico, não conseguindo progredir em direção à Península, desviando para norte em direção às Ilhas Britânicas.
Esta configuração sinótica, como sabem, não trará a tão necessária chuva e continuaremos com o mesmo padrão que persiste desde dezembro, de vez em quando quebrado por alguma frente associada a uma ou outra depressão mais vigorosa. Assim vamos continuar com tempo muito estável: as noites frescas, com geadas e formação de neblinas e nevoeiros em especial nos vales do Tua e Douro. A novidade poderá estar nas máximas, que podem disparar já a partir de hoje, com Mirandela e todo o vale do Tua, Sabor e Douro, a chegarem facilmente aos 18/20ºC pelo menos até sábado, juntando assim à falta de chuva, temperaturas muito acima da média para o período.
Olhando os mapas um pouco mais além, continuo sem ver boas notícias para os já muito preocupados agricultores e criadores de gado da região, pelo menos até ao dia 24 de fevereiro, pouco ou nada irá chover, o que a confirmar-se, fará de fevereiro, o terceiro e último mês de inverno meteorológico seco. Trata-se de mais um inverno “perdido” para o anticiclone, peça chave no nosso clima, mas que parece cada vez mais persistente com as consequências nefastas que conhecemos.
A seca vai continuar a agravar-se nos próximos dias e semanas e peço especial cuidado com as queimadas. Não se esqueça que devem ser sempre comunicadas previamente ao seu município.
Poderão acompanhar diariamente as atualizações de toda a informação na página de Facebook do Meteo Trás-os-Montes.

Edição
3717