Ambiente

Ambientalistas propõem remoção de 20 barragens do Douro e seus afluentes

Publicado por Glória Lopes em Qui, 2020-09-10 09:42

A Rede Douro Vivo vai propor à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) a remoção prioritária de 20 barragens e açudes obsoletos, localizados em cinco afluentes do Douro. Com base num estudo do Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA), a partir de um investigação realizada nos últimos dois anos pela Associação Natureza Portugal, em parceria com as universidades do Porto e de Trás-os-Montes e Alto Douro e o Instituto Politécnico de Bragança, avança o semanário Expresso na edição de 5 de setembro, “1200 barreiras no rio Douro têm vindo a pôr em risco dezenas de espécies autóctones, como a lampreia e a enguia, ao travarem o curso da água, comprometendo a biodiversidade na maior bacia hidrográfica da Península Ibérica”.
No estudo a que o Mensageiro teve acesso o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos propôs-se a descobrir os nichos de resistência da biodiversidade – nativa, endémica, e até mesmo na descoberta de espécies novas para a ciência – na bacia do Douro, tanto em Portugal como em Espanha.