// Nordeste Transmontano

Duas mortes e aumento dos roubos na via pública fizeram disparar os dados da criminalidade violenta e grave em 2019

Publicado por Glória Lopes em Qui, 2020-07-09 10:19

Bragança é o distrito do país com menor índice de criminalidade violenta em 2019, indíce 0,4%, muito próximo está o distrito da Guarda, com 0,5%, Castelo Branco com 0,6%, Viana do Castelo, Beja e Portalegre todos com 0,8% e Vila Real 0,9%. No entanto, segundo os dados do Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2018 para 2019 a criminalidade violenta e grave subiu no distrito brigantino, passando de 42 crimes para 58 no total dos 12 concelhos, com uma variação de 38, 1%, sendo a maior subida em todo o território nacional. Outras subidas acentuadas verificaram-se em distritos do interior como Portalegre (30,1%), Viseu (31, 5%), Castelo Branco (16,7%), e alguns do Litoral como Santarém (18,6%). Em Lisboa o aumento foi de 3%. Enquanto em alguns distritos baixou, como Évora, Faro, Leiria, Viana e Açores. “Estes dados têm que ser bem explicados, sob pena de se traduzirem num sentimento de insegurança. Bragança é o distrito com os indicadores mais baixos do país. Em Castelo Branco, onde em 2018 foram registados 78 crimes violentos ou graves, a variação foi menor do que em Bragança em 2019, quando tivemos 58, com um aumento de 16 crimes de um ano para o outro. Quando falamos de números baixos, basta ter zero crimes e passarmos a ter um, que o aumento é de 100%”, esclareceu o comandante da PSP de Bragança, José Carlos Neto.