Terra Quente

Imigrantes ganham cada vez maior expressão no trabalho agrícola

Publicado por Glória Lopes em Qui, 2020-10-22 10:01

O concelho de Alfândega da Fé é um dos que mais migrantes acolhe, nomeadamente búlgaros, que vão para trabalhar na agricultura. Na aldeia de Parada estão radicadas meia dúzia de famílias que vieram da Bulgária e que no total contam com cerca de 30 elementos, entre adultos e crianças. Esta comunidade está a mudar a localidade que, segundo a presidente da União das Freguesias de Parada e Sendim da Ribeira, Ana Pereira, tem mais gente. “Pelo menos agora há mais movimento, mais carros e muitas crianças e adolescentes na rua”, afirmou a autarca, dado conta que os búlgaros enfrentam os mesmos problemas que os locais da freguesia que trabalham na agricultura e se sujeitam à sazonalidade das culturas e à necessidade de ir para outros concelhos à procura de jeiras.