A opinião de ...

Reserva de Índios? Não obrigado (III)

enhor Ministro

Um castanheiro plantado em 2021 custa cerca de 10€.
Se tudo correr bem, este investimento só é recuperado com a produção de castanhas entre 8 a 10 anos. Os castanheiros podem ser plantados entre novembro e o fim de março do ano seguinte.
Eu não sei se o senhor ministro sabe o porquê. Mas há quem diga que a seiva está “morta” a partir de outubro e só recupera a partir da primavera. Convêm, portanto, plantar os castanheiros neste espaço de tempo, se não, não vale a pena.
Talvez fosse útil, necessário e de bom senso dar conhecimento aos srs do ICNF que os tempos são estes. E que os castanheiros não se plantam à beira dos rios por causa da sombra (no verão) dos amieiros e freixos. E que o pareceres pedidos para plantações a fazer no inverno e na primavera não podem vir no verão. Se não, só no ano seguinte senhor ministro
Devagar, devagarinho e sentado não dá. Como não dá ouvir dizer a responsáveis do ICNF que «eles podem entrar e sair de propriedades privadas quando e como lhe apetecer». Olhe que não, senhor ministro, olhe que não. Aproveito para o informar que nas minhas só com mandado judicial e entre o nascer e o pôr do sol. Como, também, não dá informar se todas as vedações que se arramam por essas aldeias todas também tiveram parecer dos srs. do ICNF, invocando sigilo profissional. Como, também, não dá ver plantações de Oliveiras e Amendoeiras por várias aldeias do P.N.M., sabendo que são espécies invasoras. Ou será que tiveram parecer favorável do ICNF? Ou não houve parecer...
Os serviços do ICNF não podem comportar-se como se fossem os donos das propriedades privadas que há no P.N.M.. É que se é para se comportarem assim deverão começar a pagar os respectivos impostos. E se possível quanto antes
senhor ministro
O sr. pertence a uma elite litoralizada que pensa que a caça grossa (veados, corsas, gamos, javalis e lobos) não pode ser incomodada pelos humanos que nasceram, cresceram e continuam a viver nessas aldeias.
Mas o senhor e essa elite deviam saber que esses animais não vão fazer compras ao LIDL, INTERMARCHÉ, MODELO ou PINGO DOCE. Não, senhor ministro. Vão aos lameiros que deviam dar feno para alimentar as vacas, as ovelhas e as cabras dessas populações. E esses lameiros não dão esse feno porque foram destruídos por essa caça grossa.
Vão aos soutos e castanheiros novos comer-lhe as folhas verdes. Partem um castanheiro de 3, 5, 10 ou 15 anos e esse deixa de dar castanhas.
Vão às hortas com batatas, couves, cenouras ou outros legumes e destroem tudo.
Eu sei que o senhor ministro está mais preocupado com os milhões da venda das barragens trasmontanas e com a exploração do lito do que, própriamente, com os prejuízos provocados às populações das aldeias da P.N.M.
Eu também sei que o senhor e a sua elite se lhes apetece comer castanhas vão aos vendedores de rua e dão 3, 4 ou 5 € por uma dúzia assadas. Olhe que não é uma dúzia de sacos de 2kg. Não. Só são 12 castanhas. Agora... é só fazer as contas aos prejuízos provocados por esses animais.
O senhor ministro tem de informar os serviços do ICNF que um castanheiro de 3 anos não pode ser pago menos de 15€. Um de 5 anos não pode ser pago a menos de 20€ e um de 15 anos não pode ser pago a menos de 40€.
Tem, também, de lhe dizer que pagar 3€ por um castanheiro de 15 anos é um roubo ao lesado e um crime de abuso de poder, para não falar do insulto que estão a fazer ao lesado.
Em termos de insultos já bastam aquelas bocas foleiras que o senhor ministro mandou aos mirandeses seus conterrâneos. Lembra-se?

Edição
3850

Assinaturas MDB