Márcio Santos

Meteo Trás-os-Montes

Fevereiro 2020 histórico, o mais quente desde que há registos na Europa e em Portugal

Foram divulgados vários relatórios por entidades oficiais como o Copernicus Climate Change Service (C3S), o programa da União Europeia para observação das mudanças climáticas, que anunciou que a Europa acaba de vivenciar o inverno mais quente desde que começaram os registos meteorológicos, em 1855. A temperatura média no continente entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020 (inverno meteorológico) foi 3,4 ºC mais alta do que a média registada no período entre 1981 e 2010, e também 1,4 ºC acima do anterior inverno mais quente já registado, o de 2015/16.


“Em Março, o pão com o mato, a noite com o dia e o Pedro com a Maria.”

Ainda teremos de esperar mais uns dias pelo relatório mensal do IPMA referente ao passado mês de fevereiro, documento que deverá corroborar a informação que vos tenho vindo a oferecer, indicando um mês com temperaturas francamente acima da média e precipitação muito escassa, catalogando o mês como muito seco em toda a região.


“Carnaval na eira, Páscoa à lareira”.

As previsões indicavam que fevereiro seria um mês seco e quente, dominado pela persistência do anticiclone e assim está a ser.
Nos últimos dias assistimos a um fortalecimento das altas pressões que nos garantiu o regresso da estabilidade, com descida das temperaturas mínimas, o reaparecimento dos nevoeiros e das geadas em alguns locais, também notamos uma subida das temperaturas máximas, que se acentuou a partir de ontem.


“A fevereiro e ao rapaz perdoa tudo quanto faz, se fevereiro não for secalhão e o rapaz não for ladrão”

A previsão mensal indicava a possibilidade de um mês tendencialmente seco e com temperaturas acima da média e assim está a ser, em toda a região sem exceção. Nos últimos dias verificamos como apesar da muita nebulosidade, a precipitação foi muito escassa ou mesmo nula e as temperaturas, quer mínimas, quer máximas, estiveram bem acima do que seria normal e desejável para esta altura do ano.


Em fevereiro, vai acima ao outeiro: se vires verdejar, põe-te a chorar; se vires terrear, põe-te a cantar

Fevereiro arrancou com nova mudança de padrão meteorológico na nossa região, as chuvas registadas durante a segunda metade de janeiro, cessaram, e devido ao posicionamento do anticiclone na península ibérica, fomos afetados por uma massa de ar tropical que fez com que os termómetros subissem para valores que, embora não sejam inéditos para a época, são de facto pouco comuns, iniciamos a semana, no passado domingo, com Mirandela a chegar aos 20.7ºC, Bragança aos 18.1ºC, e o Douro perto dos 24ºC.


“Se a Senhora das Candeias (02 de fevereiro) rir, está o inverno para vir.”

Está prestes a chegar ao fim o segundo mês do inverno meteorológico, janeiro que ficou marcado pela precipitação em geral abaixo do normal na nossa região, dominado na maior parte do tempo pelo anticiclone e pelos nevoeiros e sincelos, a chuva que se registou nos últimos dias não chegou para pelo menos se atingirem as médias climatológicas, pelo que será mais um mês seco, entre tantos que temos registado nos últimos anos.


Vento e sensação de muito frio, o que é a sensação térmica?

Os últimos dias foram marcados pela influência da Depressão Glória na nossa região, esta tempestade nomeada pela espanhola AEMET (Agência Estatal de Meteorologia), afetou com particular intensidade o leste e extremo norte da Península Ibérica, com nevadas e chuvas intensas, em Trás-os-Montes ficamos localizados numa zona intermédia, entre as altas pressões centradas a norte e a depressão (cut-off) a sul, como sabem nos anticiclones o ar circula em sentido horário e nas depressões em sentido anti-horário, gerou-se assim um corredor de ar muito frio e seco, de origem continental, que ganhou f