Nordeste Transmontano

Covid-19: Miranda do Douro é agora o concelho mais afetado no distrito de Bragança com 27 casos ativos

Publicado por AGR/FP em Ter, 2020-07-07 23:07

Pela primeira vez desde meados de março, o concelho de Bragança foi ultrapassado por outro no número de casos ativos.

As autoridades de saúde contabilizaram 15 casos novos de covid-19 nas últimas horas, 12 deles no concelho de Miranda do Douro, que passou a ser o mais afetado, com 27 casos ativos.

Bragança tem 20, depois de duas jovens de 21 anos, uma guineense e uma cabo-verdiana, terem testado positivo. Ambas são colegas de casa de casos anteriores.

Para além destes dois casos novos, o concelho de Bragança registou ainda um recuperado, um dos infetados da aldeia de Outeiro. Assim, ao todo, Bragança contabiliza 20 casos ativos, sendo que 19 são elementos da comunidade africana.

Nas últimas horas também surgiu outro positivo em Torre de Moncorvo. Um homem de 81 anos, contacto da mãe do PSP de 52 anos, que veio de Lisboa.

Os restantes 12 casos positivos são do concelho de Miranda do Douro e estão relacionados com os positivos anteriores.
Cinco são de Malhadas, quatro de Sendim, um da aldeia da Póvoa e dois da cidade de Miranda do Douro. Todos estes casos novos dizem respeito a infeções na comunidade.

Desta forma, subiu para 327 o número total de infetados no distrito de Bragança desde o dia 14 de março, data em que testou positivo o primeiro paciente no Nordeste Transmontano.

Destes, já recuperaram 239 pacientes, registando-se, ainda, 24 óbitos (o último a 23 de maio). São já 64 os casos ativos outra vez na região.

Desde o dia 04 de abril que não se registavam tantos casos novos no distrito. Nesse dia atingiu-se o pico da pandemia, com 19 casos. De então para cá, nunca mais houve tantos (dia 07 de abril ainda houve 14).

Esta situação surge numa altura em que se reabrem as fronteiras com Espanha e em que a ULS teve autorização para fazer testes em massa na região, para conter estes dois focos.

Os restantes concelhos mantêm-se com um nível residual da doença. Vinhais tem um caso ativo, Macedo dois, Mirandela um, tal como Vila Flor, Alfândega e Vimioso. Moncorvo tem agora três, que se somam aos sete importados (seis de Lisboa e Vale do Tejo e um de Aveiro).

(Notícia alterada às 23h56. São 27 os casos ativos em Miranda do Douro)