Nordeste Transmontano

Do Tua ao Douro por um trilho com memória e identidade

Publicado por Glória Lopes em Qui, 2020-07-09 11:13

O novo trilho do Vale do Tua, em apenas 3,5 Km, une dois rios, o Tua e o Douro, permite uma viagem pela história passada e contemporânea, recuperando a memória do caminho de ferro, por cujas travessas se pode caminhar, abrindo os horizontes para o paredão da barragem desenhada pelo mais premiado arquiteto português, Souto Moura, reconhecido internacionalmente pela sua obra. “Este é o 12º Percurso Pedestre do Parque Natural Regional do Vale do Tua (PNRVT), e nasce com uma filosofia completamente diferente de todos os outros”, esclarece o diretor, Artur Cascarejo.
O património, a cultura, a tradição do vinho são o ponto forte deste trilho que tem o seu início na Porta de Entrada do Parque Natural, segue em direção aos passadiços de Foz-Tua, permitindo caminhar num troço margem à do rio Douro e em período de ocorrência de cheias existe uma variante, que leva até à Foz do rio Tua, com uma derivação que leva à Casa dos Cantoneiros (Foz-Tua Wine House. Através dele é possível chegar ao Miradouro da Barragem, perceber o engenho e a beleza da antiga ponte ferroviária e o túnel das Presas e ainda a ponte rodoviária de Edgar Cardoso.
“Todos os outros são orientados para o Turismo de Natureza, para a fauna, flora, biodiversidade, observação de aves, paisagens, etc., este integra espaços de interpretação, património e cultura e integra também o próprio tecido empresarial local, alojamento, restauração e espaços de venda de produtos regionais”, acrescenta.