// Entrevista à secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira

“Há avisos com tanta procura que foi preciso duplicar a verba”

Publicado por Glória Lopes em Qui, 2020-05-28 09:47

A secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, em discurso direto esta semana no Mensageiro de Bragança faz um balanço dos vários programas que estão em marcha para desencravar o Interior, bem como dos vários avisos. A adaptação das empresas ao contexto da pandemia covid-19 é um dos focos desta entrevista exclusiva. O Guia Fiscal do Interior, documento lançado há pouco mais de uma semana, é explicado pela secretária de Estado brigantina.
Mensageiro (MDB): O governo, através das Secretarias de Estado da Valorização do Interior e da Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais, lançou o Guia Fiscal do Interior, iniciativa inédita, que sistematiza os vários benefícios em vigor para estes territórios. Sentiram que havia necessidade deste documento?
Isabel Ferreira: Sem dúvida. Quando pensamos numa estratégia para o Interior é essencial a parte dos benefícios fiscais e haver alguma diferenciação positiva para esses territórios, para as famílias e para as empresas. Nessa perspectiva mas também na perspectiva de atrair pessoas e empresas para o Interior. Das reuniões que fazemos com as diferentes áreas governativas, neste caso com a Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais, achamos que era interessante fazer este guia pois existe uma série de benefícios fiscais já disponíveis e que muita população desconhece, associados aos benefícios fiscais que estavam no terreno e aqueles que conseguimos incluir em sede do último Orçamento do Estado. Fizemos este guia que acaba por ser destinado às famílias, às empresas- e, depois, engloba uma área importante para os territórios do Interior que é a da silvicultura, no sentido de mostrar com clareza quais são os benefícios fiscais que existem e também com exemplos, numa linguagem acessível para que se perceba que são dadas comparações entre uma cidade do Litoral e uma cidade do Interior, com números. Para se ter a percepção efetiva de quanto se poupa mensalmente quer numa família quer numa empresa.