Nordeste Transmontano

Um quarto do distrito já está livre da doença

Publicado por AGR/FP em Qui, 2020-05-28 09:05

Depois do controlo, a erradicação da covid-19. Tem sido esse o caminho seguido no distrito de Bragança, que já tem um quarto dos seus 12 concelhos livres da doença, o que já não acontecia desde o mês de março, com mais de 70 por cento dos 259 infetados no distrito desde o início da pandemia já recuperados.
Os últimos oito dias foram, aliás, dos mais tranquilos desde que se registou o primeiro caso da doença no Nordeste Transmontano a 14 de março, em Mirandela.

Já esta quarta-feira, registou-se mais um dia sem casos no distrito, que tem sido a regra neste mês de maio.

É o que reporta o relatório das autoridades de saúde do distrito de Bragança sobre a situação epidemiológica da Covid-19 passados que estão 75 dias desde que foi diagnosticado o primeiro caso, em Mirandela.

Os cerca de 120 resultados laboratoriais conhecidos nas últimas horas testaram todos negativo para o novo coronavírus.

Ou seja, não há novos casos, nem tão pouco recuperados, bem como os restantes itens que são divulgados diariamente.

Desde o início da pandemia, até esta quarta-feira, já foram realizados 12 600 testes à Covid-19 e estão confirmados 259 casos, que resultaram em 24 mortes, a que corresponde uma taxa de letalidade de 9,3%, mais do dobro da média nacional.

As vítimas mortais tinham idades compreendidas entre os 59 e os 96 anos.  O concelho de Torre de Moncorvo já registou sete (7) mortes; Vinhais teve seis (6) mortes confirmadas. Bragança já contabiliza cinco (5) vítimas; Vimioso tem quatro (4) vítimas, enquanto Macedo de Cavaleiros e Miranda do Douro registaram um (1) morto.

Até agora, dos 259 casos, 182 já estão recuperados, o que representa 70,3%, restando 53 ainda com a doença ativa (20,3%), distribuídos por 9 concelhos: 32 são do concelho de Bragança, 8 de Vinhais; 3 de Torre de Moncorvo e de Alfândega da Fé; Mirandela e Vimioso têm ambos 2 casos ainda ativos; Miranda do Douro, Mogadouro e Freixo de Espada à Cinta têm apenas um caso ativo.

Os restantes três concelhos - Macedo de Cavaleiros, Vila Flor e Carrazeda de Ansiães, já não têm qualquer caso ativo.

 

(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)