A opinião de ...

Por estes dias, a ida ao supermercado é das poucas razões que levam os portugueses a sair à rua. Deixamos alguns conselhos para uma alimentação saudável, em período de quarentena.

Perante o cenário de pandemia de Covid-19 que se vive atualmente, a compra de bens alimentares exige algumas regras, sendo a primeira o bom senso.
Para comprar aquilo que realmente precisa, é importante ter um planeamento semanal das refeições e elaborar uma lista dos alimentos e respetivas quantidades a comprar. Mesmo em quarentena é possível comer bem, por isso, para ir menos vezes às compras sem acabar com o consumo de frescos em casa, opte por alimentos frescos que duram mais: como as couves, cenouras, alho francês, ou laranjas, maçãs ou peras, no caso da fruta.
Para além disso, os alimentos mais perecíveis devem ser consumidos em primeiro lugar e pode também comprar carne, peixe e legumes e congelá-los quando chegar a casa. As conservas (de leguminosas e de peixe) e os ovos apresentam normalmente uma validade mais alargada, pelo que constituem boas alternativas proteicas a incluir na sua lista.
Até ao momento, a evidência científica atual mostra que não existe nenhum alimento específico ou suplemento alimentar que possa prevenir ou ajudar no tratamento do COVID-19. Porém, à semelhança de outras funções fisiológicas do organismo, o normal funcionamento do sistema imunitário pressupõe uma alimentação equilibrada rica em nutrientes (hidratos de carbono, proteínas e lípidos), vitaminas, minerais e água.
Por isso, faça uma alimentação saudável baseada nas recomendações da Roda dos Alimentos, mantenha-se hidratado, ponha o sono em dia e faça exercício físico em casa.
Neste momento de grande exigência, os consumidores portugueses podem continuar a contar com o empenho e a dedicação dos colaboradores da DECO.

Linha telefónica “Dúvidas sobre Viagens COVID-19”: 21 371 02 82, das 10h às 18h.
Gabinete de Apoio ao Consumidor da DECO: 22 339 19 60, das 10h às 18h ou por email: deco.norte@deco.pt

Edição
3774