Nordeste Transmontano

Covid-19: Seis novos casos distribuídos por Bragança, Moncorvo, Macedo e Vimioso

Publicado por FP/AGR em Seg, 2020-04-06 17:56

Está a abrandar o número de novos casos de covid-19 no distrito de Bragança, que nas últimas 24 horas contabilizou seis novos positivos.
O distrito de Bragança contabiliza agora 142 pessoas infetadas nos últimos 24 dias, desde que se conheceu o primeiro caso do novo coronavírus, a 14 de março, detetado em Mirandela.
Os últimos dados oficiais das autoridades de saúde do distrito, conhecidos esta tarde, relativos à situação epidemiológica dão conta de um aumento de seis casos, em comparação com o dia de ontem: Torre de Moncorvo e Macedo de Cavaleiros registaram dois casos de Covid-19, cada. Enquanto Bragança e Vimioso contabilizam mais um caso, cada. O de Bragança é mais um profissional de saúde.

Os dois casos de Torre de Moncorvo são referentes a funcionários da Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia Local, que já contabiliza 14 utentes (o primeiro caso de um hemodialisado e 13 utentes conhecidos no sábado) e quatro funcionários (incluindo um enfermeiro que também presta serviço na Santa Casa de Foz Côa e que, por isso, está a ser contabilizado no distrito da Guarda).

No distrito, três pessoas já perderam a vida devido a esta pandemia.

Na distribuição dos 142 casos pelos concelhos do distrito, Bragança continua a ser o que regista o maior número de infetados, já conta 70 casos. Torre de Moncorvo passa a ter 19, a grande maioria registados na Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia.

Mirandela tem 15 casos confirmados de Covid-19, tal como Macedo de Cavaleiros. Vinhais tem 7 casos e Vimioso tem agora 6 casos.

Carrazeda de Ansiães e Vila Flor têm três casos, cada. Miranda do Douro tem dois, enquanto Freixo de Espada à Cinta e Alfândega da Fé registam um caso.

Até agora já foram testadas à Covid-19 um pouco mais de 1600 pessoas do distrito, o que significa que testaram positivo menos de 9%, enquanto 52 pessoas ainda aguardam resultado laboratorial dos testes efetuados, menos 18 do que na véspera. Quer dizer que têm sido bastante mais os casos negativos do que os positivos que têm sido registados nos últimos dias, um sinal positivo para o distrito.

No total, as autoridades de saúde do distrito têm perto de 2100 contactos sob vigilância.

Em Portugal, segundo o último relatório da DGS, conhecido esta tarde, estão confirmados 11730 casos, mais 452 do que ontem (4%), e já morreram 311 pessoas, mais 16 do que ontem.

Há 1099 pessoas internadas, sendo que 270 encontram-se nas unidades de cuidados intensivos
Das mortes registadas em Portugal, 86,8% tinham mais de 70 anos de idade. Das 311 mortes, 270 estavam nesse grupo etário.

Diga-se que, até agora, esta pandemia ainda não fez nenhuma vítima mortal abaixo dos 40 anos de idade, sendo que a maioria dos casos positivos acontece no grupo etário dos 40 aos 49 anos (2129 casos), registando até agora 4 mortos nessa faixa etária.

Desde o início desta pandemia, no nosso país, já foram infetadas 174 crianças, dos 0 aos 9 anos de idade.