A opinião de ...

Em agosto de 2015, publiquei neste Jornal um apontamento sobre o tema dos incêndios, no qual me referi à impensável frequência com que vinham a acontecer, tal como às suas graves consequências.
Nessa altura, não tinha havido o massacre de 2017 e já nos queixávamos de tantos e tão maléficos momentos!
Em 2017, não opinei sobre eles e não me lembro de ter feito qualquer artigo sobre algum que tenha acontecido em anos seguintes.

Qui, 2022-09-15 11:10

Depois de um longo verão à espera do tão ansiado plano de apoio às famílias, no passado dia 5 do corrente, através da voz autorizada do próprio Primeiro Ministro Dr.

Qui, 2022-09-15 11:09

(continuação da edição anterior)

Qui, 2022-09-15 11:08

Com a chegada do mês de setembro sobrevem também o final das férias para a maioria da população ativa. Para trás fica um tempo de passeio, praia, turismo, lazer e convívios familiares ou festivos, consoante os casos.

Qui, 2022-09-15 11:06

É dos livros. Perante uma situação de inflação (subida de preços que acaba por cortar no poder de compra), sobem-se as taxas de juro de forma a arrefecer a procura. Tendo por base a lei da oferta e da procura, havendo menos vontade de consumir, os preços tenderão a baixar, do mesmo modo que quando a procura é alta, os preços sobem.
Isso é o normal.
O que não é normal é a causa desta inflação que, com o tradicional remédio, vai provocar a tempestade perfeita para as famílias, sobretudo dos países mais remediados, como é o caso de Portugal.

Qui, 2022-09-15 11:05

Um dos motivos impulsionadores da CIMS é a necessidade de reflexão conjunta de temas estruturantes da Música Sacra. Tal facto é motivador de reforma, de acção, de mobilização. É desejável que a CIMS seja abrangente e aberta, para que possa atingir um movimento real e proporcionador de novos desafios. É necessária uma acção conjunta para a concretização deste objetivo.Assim, de modo a possibilitar a análise e discussão sobre temas estruturantes, foram criados momentos de debate após cada uma das grandes temáticas.

Qui, 2022-09-08 14:08

Não sou a pessoa mais indicada para escrever sobre o perfil do homem, sobre a sua obra académica e sobre os seus pensamento e acção políticos, mas sinto em mim o dever de saudar um transmontano nunca renegado que fez da transmontaneidade e da transatlanticidade uma arte de viver e uma ética universal. Para esta nota, utilizo como fontes essenciais o artigo da Wikipédia https://pt.wikipedia.org/wiki/Adriano_Moreira e o artigo de Filipe Luís em VISÃO, nº 1539, (1/9 a 7/9 de 2022), pp. 54-59.

Qui, 2022-09-08 09:45

Recentemente a minha filha mais nova comentava comigo a dificuldade em explicar à minha neta mais velha o conceito e utilidade dos Clubes de Vídeo que proliferaram desde meados dos anos 80 e se extinguiram, completamente, na primeira década deste século. Precisamente na altura em que, num anúncio de televisão, o Ricardo Araújo Pereira anunciava o que parecia ser mera ficção e que se banalizou em pouco tempo: a possibilidade de “parar” uma emissão televisiva, quando quisesse e retomá-la, pouco tempo depois, a partir desse momento.

Qui, 2022-09-08 09:45

As Invasões Francesas (1807-1812) e a consequente ida da família real e demais gentes da corte para o Brasil (1807-1821) e a implantação do liberalismo em Portugal (agosto-setembro de 1820) desencadearam um processo que colocou ponto final em três séculos de presença portuguesa no Brasil. Numa altura em que o Rio de Janeiro se apresentava como cabeça do reino e os metropolitanos se sentiam súbditos subalternizados.

Qui, 2022-09-08 09:40

o olhar de perto a vida e a história de Natanael – que depois viria a ter o nome de Bartolomeu (Santo e Apóstolo) – e a forma como Jesus o chama (ver atentamente o Evangelho de São João, capítulo 1, versículos 45-51), fez-me compreender que é sempre Deus que se dirige, em primeiríssimo lugar, a nós, desinstalando-nos da mediocridade das nossas existências e revelando-nos o que realmente somos e estamos destinados a ser. Por outras palavras, Deus olha-me, vê-me. Isto é perturbador! Vejam, Deus vai ao ponto de se diminuir para se tornar um par entre nós, um connosco e um para nós.

Qui, 2022-09-08 09:23

Ao início da tarde de sábado, acabado de chegar ao escritório, toca o telemóvel.
- Olá Sr. Prior.
- Viva Sr. Pe. Hérmino.
Num misto de dor e saudade, pleno de ardor missionário, diz-me o Pe. Hérmino, da sua maca do centro de diálise de Mirandela:
- Vem aí a catequese e, queria recordar os meus tempos, podes escrever?
- Claro que sim Pe. Hérmino, até porque hoje é diferente. No seu tempo faltavam meios, hoje não há crianças para a catequese. Onde param as crianças?

Qui, 2022-09-08 09:22

Para os menos versados nestas coisas da língua de Camões, porque, com as portas abertas pelo último acordo ortográfico, como por aí se se vai escrevendo e se vai falando, a continuar assim por mais algum tempo, faltará pouco para que isso seja tudo menos a língua portuguesa do nosso grande épico, esclareço que a palavra alvíssaras, do árabe “albixãra”, significa o “prémio que se dá a quem traz boas notícias ou entrega um objeto perdido”.(Vide Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa).

Qui, 2022-09-08 09:21

Findo, felizmente, o período de incêndios, antes do final de agosto, o país viveu em suspenso, nas última semanas, salivando pelo anúncio prometido de medidas contra a inflação.
Finalmente, na segunda-feira à noite, fazendo concorrência a uma importante entrevista com o Papa Francisco conseguida pela CNN Portugal, o Primeiro-Ministro lá fez o anúncio, com pompa e circunstância.
E aquilo que foi possível constatar é que, em política, o aparato substitui, cada vez mais, a substência.

Qui, 2022-09-08 09:20

Com a extinção das ordens religiosas e consequente encerramento das escolas a estas ligadas o panorama musical em Portugal declinou consideravelmente. De facto, muitos dos compositores que alimentavam a liturgia quotidiana nos grandes centros de produção musical em Portugal eram oriundos des locais de ensino associados a estas. O mais conceituado de todos - o Real Seminário da Patriarcal - foi o responsável pela formação dos mais conceituados compositores portugueses até à sua extinção.

Qui, 2022-09-01 17:26

A Educação não transforma o mundo. A Educação muda as pessoas e as pessoas transformam o mundo, recorda-nos Paulo Freire.
Neste sentido, a Educação é a chave para um mundo melhor pela qual se assume que cada pessoa pode ser agente construtor de mudança, principalmente de alguns tristes paradigmas atuais (fome, guerra, discriminação, indiferença, ausência de valores, etc), sendo que, para tal, é necessário querer e crer na Educação, para todos, não só no acesso, mas também no seu sucesso.

Qui, 2022-09-01 17:25

Podemos não querer dedicar atenção às desgraças que continuam a fustigar o País de-lés-a-lés, numa continuidade destrutiva a colocar em risco no futuro o nosso património natural e ambiental.

Qui, 2022-09-01 17:24

Estão de volta a Carção as grandes festas em honra de Nossa Senhora das Graças, festas que, pelo brilho e solenidade das celebrações religiosas, especialmente a solene procissão de velas, cujo início remonta a fins do século XIX, bem como a grandiosa e emocionante ”procissão das promessas” e pelos espetaculares programas de convívio e diversão, pelos quais, durante décadas, foram passando os mais conceituados artistas nacionais, alavancadas pela fé e pela devoção dos emigrantes, dentre as numerosas manifestações da devoção mariana das gentes de Trás-os-Montes, rapidamente se transformaram

Qui, 2022-09-01 17:24

Como deputados do Partido Socialista por Bragança, organizamos a primeira “Agenda para o Território” em Macedo de Cavaleiros. Outras se seguirão!
Debateu-se com empresas convidadas, o Nerba, O IPB e o ColabMore, bem como com autarcas da CIM Terras de Trás – os – Montes, algumas oportunidades e desafios da região durante o próximo quadro comunitário, para criar economia e emprego e desta forma contribuir para a reversão do despovoamento e desertificação a que assistimos no distrito, criando oportunidades para os jovens se fixarem e terem empregos melhor remunerados.

Qui, 2022-09-01 17:23

A demissão de Marta Temido do cargo de Ministra da Saúde dominou a atualidade desta semana. As televisões dedicaram horas a fio à análise da saída do Governo da Ministra que esteve mais em foco durante os dois primeiros anos de pandemia.
Mas, a conclusão mais óbvia que se pode tirar é que aquilo que vai acontecer é o chamado baralhar, dar de novo mas para ficar tudo na mesma.
Ao longo dos últimos anos e Governos, os titulares da pasta da saúde, uma das mais fundamentais de qualquer país, têm-se sucedido no cargo sem uma verdadeira mudança do ponto de situação no setor.

Qui, 2022-09-01 17:22

A 24 de agosto de 1820 ocorreu um pronunciamento militar no Porto, no seguimento de uma conspiração urdida pelo Sinédrio, associação secreta liberal. Pautado por uma coordenada conduta das operações, o seu sucesso a Norte alastrou depois a Lisboa. Por esta via, implantou-se o Liberalismo e viabilizou-se o Constitucionalismo em Portugal.

Qui, 2022-08-25 09:55

Assinaturas MDB