A opinião de ...

Delas decorrentes, sustentam-se os progressos civilizacionais nas diferenças que marcam as diversas culturas, raças, ideologias e crenças, as desiguais formas de ser, pensar e estar de grupos humanos e pessoas individuais. Diferenças, diversidades e desigualdades a respeitar e valorizar, por isso mesmo. O acatamento pacífico das contraposições enfrenta e anula o monoideísmo cinzento e resistente à inovação.

Qui, 2015-02-19 10:10

A cidade de Bragança e, particularmente, o pavilhão municipal terá vivido, na semana passada, um dos momentos desportivos mais interessantes da sua história. Naturalmente que não foi, sem dúvida alguma, dos mais entusiasmantes. Outros acontecimentos ali já tiveram lugar, onde foi evidente muito mais entusiasmo. Não podemos esquecer, por exemplo, os tempos áureos do Clube Académico e dos Pioneiros de Bragança.

Qui, 2015-02-19 10:08

Apesar de amplamente reconhecido que uma língua é tanto mais rica quanto maior for a sua diversidade em termos de falares regionais (variantes dialectais), existe ainda na nossa sociedade o preconceito em relação à não utilização da norma – padrão no acto comunicativo.

Qui, 2015-02-19 10:06

 
 
Fazem coro há muito. A intimidade de cada é segredo dos outros dois. Entre si, os favores, recíprocos, são provas de amizade, de juras de amor fraterno, de iguais.
Os caminhares, lado a lado, fizeram crescer um sonho. A vida adulta nas encruzilhadas da democracia, recolocaram o desafio, porque não brincar ao jogo dos Chefes, aos Governos? Assim o pensaram, arregaçaram as mangas, pediram a ajuda da Esquerda dos Fundos, a tal que não quer governar mas é danada para fazer jeitos, e lançaram-se à estrada.

Qui, 2015-02-12 09:57

Há sessenta anos no dia de Entrudo os pafós passeavam-se em Bragança exibindo bustos de prateleira e meias de vidro ricas de borbotos apesar da maestria das apanhadeiras da Rua Direita, originando dichotes pesados provindos dos mirones plantados no vai vem do Cruzeiro, junto do Café Chave de Ouro e do Central. É que sobre os corpos desengonçados meneavam-se cabeleiras hirsutas a avolumarem as faces desbarbeadas mas grávidas de rouge e pó de arroz, acrescidos os lábios pintados a vermelho eclatante. Composições bizarras de gozada comicidade.

Qui, 2015-02-12 09:54

Vivemos um tempo onde a vertigem dos acontecimentos deixa pouco espaço para uma reflexão cuidada e que sustente uma visão estratégica a prazo. O mundo, e naturalmente a Europa, são governados por poderes ocultos, não escrutináveis, que têm destruído equilíbrios absolutamente fundamentais que vão do ambiente à economia e da demografia à coesão social. O dinheiro, e o poder que incorpora, está sob a alçada de um punhado de “gigantes” que amedrontam e condicionam a vida das sociedades e dos povos.

Qui, 2015-02-12 09:53

As pessoas que se encontram em situação de carência socioeconómica e que são habitualmente designadas por consumidores economicamente vulneráveis têm direito a ser protegidas no que respeita a preços no fornecimento de serviços essenciais como a eletricidade e gás. Com esse objetivo foi criada a tarifa social da eletricidade que permite ao consumidor usufruir de desconto na tarifa de acesso às redes. No entanto, é necessário que preencha determinados requisitos, como:

Qui, 2015-02-12 09:52

 
Las fadas, puostas fuora de las cuntas i de ls bersos, metírun-se no couraçon de la giente i fálan de drento para fuora.
 
Machado de Assis, Dom Casmurro
 

Qui, 2015-02-12 09:51

A senhora Ministra da Justiça brindou-nos, esta semana, com mais uma das suas inacreditáveis afirmações. Desta vez, contudo, o caso é mais grave e mais sério.
A inefável governante teme seriamente que se o PS ganhar as próximas eleições deixe de haver separação de poderes. Depois de garantir que as escutas telefónicas abusivas e ilegais são uma realidade com que convive bem (limita-se a proteger-se delas falando ao telefone assumindo que o mesmo pode ser um gravador) não vejo que maior dislate poderia a responsável da justiça dizer. Por várias razões:

Qui, 2015-02-12 09:48

Depois das noticias recentes que li que o chocolate não engorda, revi todas as receitas que tinha em arquivo…esta é uma das minhas favoritas!
Mas tenho que lhe dizer a verdade engorda e muito, por isso modere a dose mas faça para Domingo e saboreie com um vinho do Porto tawny 10 anos, bem fresco.
Para a Marquise:

Qui, 2015-02-05 09:54

A «convicção ... permite pôr, com a consciência tranquila, o tom da força ao serviço da incerteza» (Paul Valery). Em boa verdade, serenidade de consciência não pode ser marca de quem (ab)use da mera convicção para camuflar ou branquear a incerteza. A convicção é subjectiva e anárquica, esponjosa e maleável, justificação de pretensões, falácia, império de sentidos, ela e a circunstância. É objectiva a certeza, granítica e imoldável, não serve nem hipoteca interesses.

Qui, 2015-02-05 09:50

Em crónica publicada aqui no Mensageiro referi-me a uma experiência da investigadora Isabel Gordo. Nomedamente sobre o paralelismo eventualmente existente entre as regras da biologia e o comportamento social. Um almoço na esplanada da Cantina do IGC veio reavivar o tema, esclarecer alguns aspetos e comparar alguns exemplos. Agradou-me saber que a minha teoria, não despertando adesão entusiástica (porque haveria de o fazer?), também não era recusada nem totalmente contestada pelos comensais.

Qui, 2015-02-05 09:48

Escrever sobre amigos, que o merecem, e só merecendo o são, é algo que faço com agrado, quando e se for oportuno.
Para mim, escrever sobre um amigo é reforçar o caminho da amizade, é acreditar que as sementes do afeto, quando sustentadas nos seus valores imateriais, puros, têm uma força extraordinária na interação humana, é dar vida à minha alma, é ajudar desenvolver ambientes que potenciem a solidariedade.

Qui, 2015-02-05 09:47

Janeiro barbeiro, anho cicateiro.

Adaige mirandés.

Qui, 2015-02-05 09:44

1. A Revolução Liberal, que abriu a Contemporaneidade, ficou bem sintetizada nas três divisas: Liberdade, Igualdade, Fraternidade. Se deixarmos de lado a pulsão jacobina que, nas várias políticas ideológicas dos séculos XIX e XX, em múltiplas formas e graus perverteu este glorioso desígnio doutrinal, podemos dizer que ele ainda está de pé e é digno de universal veneração.

Qui, 2015-02-05 09:43

Opulenta na subserviência ao poder desde a sua fundação, o primeiro presidente foi figura grada no Nordeste Transmontano, a televisão pública, volta que não volta, obriga-nos a reflectir acerca da sua validade porque custando-nos centenas de milhões de euros está longe de corresponder ao postulado do serviço público. E, no entanto, na época da outra senhora, como nos tempos de agora notáveis profissionais ali demonstraram e demonstram não lhes faltar talento e competência? Que se passa então? Responder a estas fortes interrogações é impossível no espaço desta crónica.

Sex, 2015-01-30 11:44

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou uma mediada que vai ter um enorme significado na politica económica europeia e também no nosso País.
A partir de Março deste ano e, pelo menos, até Setembro de 2015 o BCE irá comprar títulos de dívida pública aos bancos a um ritmo de 60 Mil Milhões de euros por mês.
Os bancos podem utilizar esse dinheiro para comprar outros ativos financeiros ou para emprestar às empresas e às famílias, o que irá favorecer o aumento do rendimento disponível, do consumo e do investimento.

Sex, 2015-01-30 11:42

L rugir de l lhion; de l lhobo feroç,
l ouliar hourrible; l silbo hourrendo de la scamosa serpiente.
 
Cervantes, D. Quijote (XIV)
 

Sex, 2015-01-30 11:41

A Barragem do Baixo Sabor está pronta. A da Quinta das Laranjeiras e igualmente a que fez submergir a velhinha ponte da Portela. Ouvi falar na conclusão de um projeto. Nada mais errado. A produção elétrica ainda nem começou. E é para produzir energia que estes dois empreendimentos foram aqui implantados. Sequestrando aos nordestinos em geral e aos moncorvenses em particular, a sua água, o seu rio tal como o conheciam e sobretudo as suas margens, a sua paisagem, muito do seu património e ambiente.

Sex, 2015-01-30 11:40

Muitas são já, em todo o mundo, as análises aos atentados contra os jornalistas do jornal satírico Charlie Hebdo e contra o proprietário (judeu) de um supermercado, em França, no passado dia 7 de Janeiro.

Sex, 2015-01-30 11:39

Assinaturas MDB